sexta-feira, 17 de julho de 2009

Corações Desencontrados



Corações desencontrados

A brisa veio avisar
Que estais chorando
E eu a imaginar
O que estamos passando

Dois corações...
Lado a lado
Decepções...
Amor afastado!

Amo-te distante
Ama-me calada
E a todo instante
Ficamos nessa encruzilhada

Dois corações que se querem
Embora desejem distância
E ambos expelem
Essa triste constância

Nunca vamos saber
Definitivamente nos afastar
O que nos resta é viver
Sem a saudade nos matar

Solidão...
Eterna companhia
Pois só na tua direção
Encontrei minha alegria

Iremos sempre nos amar
Embora separados
E as lágrimas a jorrar
Nossos sonhos dilacerados

No fim da vida
De ti vou lembrar
Uma pessoa colorida
Que nos sonhos vivi a pintar

Te esquecer...
Não conseguiria
Seria o mesmo que volver
De ti o que eu queria

Agora no berço da saudade
Lembro do meu bem
Que me trouxe felicidade
E me deixou sem ninguém

A vida é assim
Muitos corações se querem
Mas no fim...
Sempre se expelem


Fernando Marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pixinguinha, Chico Buarque, Noel Rosa, Luís Fernando Veríssimo, Tom Jobim, Vinícius de Moraes....

Loading...