quarta-feira, 22 de julho de 2009

Estrela cadente


Estrela cadente

Essa madrugada
Que insiste em pendurar
Segura essa noite enluarada
Enquanto o sol não raiar

O céu ta brilhando
Com estrelas a bailar
E meu pensamento voando
Querendo a lua abraçar

Serpenteio pelas estrelas
No labirinto da escuridão
Não deixando de vê-las
Como obra da criação

Daqui do meu pensamento
Vejo meu lugar
Onde tenho sob o firmamento
Muito que trilhar

Essa imaginação
Coloca-me na cama do céu
Onde minha única obrigação
É retirar o seu véu

Minha menina Lua
Que existe antes do meu nascer
Minha vida você atenua
Alegrando o meu viver

Minha doce companhia
Segure na minha mão
Tire-me da nostalgia
Que apresenta a solidão

Você com suas fases
Umas te procuro
Outras desfazemos as pazes
Outras sinto teu urro

Vai, vai...
Ilumina minha vida
Dizendo que toda estrela cai
Se não for bem querida

Fernando Marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pixinguinha, Chico Buarque, Noel Rosa, Luís Fernando Veríssimo, Tom Jobim, Vinícius de Moraes....

Loading...