sábado, 22 de outubro de 2011

Uma nova leitura


Uma nova leitura

Você resolveu partir
De tão ingrata, nem olhou pra trás
Disse que ia viver a sua vida
E encontrar sua tão desejada "paz"

Permiti, sem brigar, você partir
Nem ao menos critiquei essa situação
Pois nada nesse mundo é mais cruel
Do que destruir-se dentro de um coração

E pela porta você se foi...
Pedi a Deus pra te acompanhar e proteger
Pois essa dor eu podia suportar
Sem ao menos precisar me benzer

Os dias foram passando...
As notícias sobre você foram desaparecendo
Mas o coração magoado e amante
Sempre por você torcendo

Daí...que me aparece no tempo e com o tempo
Um novo sorriso de encanto
E quando me percebi
Eu já não refletia mais nenhum pranto

Veio novamente a felicidade
O meu olhar alegrar
E dá a calma necessária a um coração
Que já não merecia mais penar

Uma nova canção passei a escutar
Novas poesias começaram a nascer
Os dias passaram a ser mais vividos
Eu só tinha a agradecer

Mas o destino, pregador de peças
Novamente o meu caminho encruzilhou
Com aquela mulher que tanto amei
Mas que um dia me deixou

Não foi preciso ser forte
Pra resistir a essa situação
Pois o sorriso presente no rosto dela
Já dava sinais de sua intenção

É nessa hora que o homem tem que ser homem
E saber ponderar razão-coração
E lembrar que um dia se viu
Imerso na ingratidão

Foi um tanto engraçado
Nesse momento tive que me benzer
Coisa que não fiz quando ela me deixou
Vou dizer o porque:

Toda vez que estiver vivendo a felicidade
Nunca vire a página anterior do caderno-vida
Pois história ou estória já escrita
Não passam de uma leitura repetida

Fernando Marques

Pixinguinha, Chico Buarque, Noel Rosa, Luís Fernando Veríssimo, Tom Jobim, Vinícius de Moraes....

Loading...