domingo, 20 de março de 2016

Vá na Fé

Vá na Fé

Um gole de café
Sinal de cruz e oração
Parte agora meu vaqueiro
Aboiar teu coração

Tange pra longe tua dor
Deixa ela na caatinga
E pra cada espinho na jornada
Um bom gole de pinga

Quando chegar a calada da noite
Feche os olhos pra solidão
E vá na fé que a vida te ensina
A guiar teu coração.

Fernando Marques

A Tela

A Tela

Se o mundo explodisse em cores
E o Bom Deus, Majestoso fosse
E cobrir-se de branco telas antigas
Uma nota de cor surgiria
Uma nova rima de amor nasceria

Fernando Marques

terça-feira, 15 de março de 2016

Alvor

Alvor

O amanhecer clareia
A noite inclara
Revista no silêncio
De um cinema mudo

Fernando Marques

Ledo

Ledo

Por seu desapego
Tive que partir
Mas detesto confessar
Que parti em pedaços

O tempo foi passando...
E você mais viva ainda
As noites esfriaram
Entre dias fumegantes

Imaginei formas de te rever
Bem longe do meu peito
E não mais escutar a voz
Que lhe diz: eu te amo

Tentando assim enganar
Ou até mesmo jurar verdade
Que a falta que vem de você
Posso sorrindo suportar

Fernando Marques

Quiçá

Quiçá

Existe algo a mais do que beleza
Que tanto me fascina
Ouço meu coração
Ele recita teu nome

E entre lamentos e desejos
Já não me vejo livre
Pois sempre houve dias
Que a beijei sem fingir

Trovões...
Não se assuste
Sempre estarei com você
Acredite!

Teu cheiro já não me toca
Só me toca a saudade
E o inverno que se vinga
Impede o sol de sair.

Fernando Marques

quinta-feira, 3 de março de 2016

Nada é tão simples ou tão composto

Nada é tão simples ou tão composto

Era um homem confuso
Disfarçado de silêncio
Tinha um coração bom
E a fúria de um leão

Ele pairava sobre o medo
Do olhar pra trás...
Da saudade plantada...
Da dor ao cair

Sempre o sentia sozinho
Ele morria todos os dias
No quarto ao chorar...
Na cegueira do horizonte...

Batalhas ele travava
Dentro de si mesmo
Era indefeso feito criança
E um protetor sem igual

Um dia ele sumiu de si mesmo
Vagou entre estações...
O tempo ele parou
Tentando não desistir

Teve por dissabor: conhecer distância
Daqueles que aprendeu amar...
Dos laços de um grande amor...
Do que não soube manter

É talvez parte de uma história
Que se ler no olhar
Ou nos passos desorientados
Do seu coração

Fernando Marques

Pixinguinha, Chico Buarque, Noel Rosa, Luís Fernando Veríssimo, Tom Jobim, Vinícius de Moraes....

Loading...