segunda-feira, 20 de julho de 2009

Papéis sem fim


Papéis sem fim

Os pássaros estão cantando
Saudando um novo dia
É mais um dia chegando
Sem a tua companhia

O mesmo vazio de outrora
A mesma tortura do amanhã
Uma flor que não aflora
Com os raios da manhã

Pena esse papel
Não armazenarem as lágrimas que caem
Quando olho para o céu
E as nuvens me distraem

Pena esse papel
Não guardar a pureza do meu olhar
Quando projeto-me para o leu
Fantasiando te amar

Sinto a brisa vagando
Vagando sobre o mar
E nas ondas formando
Uma coreografia de encantar

Encontro no mar o teu riso
O cheiro da tua pele
A calma que preciso
Um amor que me vele

Vou te sentindo
Com o abraço do vento
Imaginando você sorrindo
Afastando o meu tormento

Não saias de mim
Não me deixe sem teu calor
Não ponha um fim
No que pode ser amor

Fernando Marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pixinguinha, Chico Buarque, Noel Rosa, Luís Fernando Veríssimo, Tom Jobim, Vinícius de Moraes....

Loading...