terça-feira, 28 de julho de 2009

Vida sem rima


Vida sem rima

Descobrimos que a vida
Não é como deveria ser
Descobrimos também
Que ela é uma armadilha
Pros supostos personagens
Que nela se propõem viver
Além do mais...
Diverges em contradições
Hora a vida
Hora a morte
E nesse magnífico intervalo
Entre o nascer e o morrer
Desencadeamos todo nossa loucura
Toda a nossa propensa sorte
Somos nossas máscaras
Que escondem a realidade
Panos da ilusão
Que retira toda a verdade
Contida na razão...
Devaneios...
Lampejos...
Soluções...
Decepções...
Sem me prender a rima
Nem muito menos a métrica
Faço um narrar literalmente pobre
Porém...
Magnificamente real.

Fernando marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pixinguinha, Chico Buarque, Noel Rosa, Luís Fernando Veríssimo, Tom Jobim, Vinícius de Moraes....

Loading...