segunda-feira, 20 de julho de 2009

Infante Velhice


Infante velhice

Saudade da minha infância
Onde eu só vivia a brincar
Onde nada tinha significância
Além de vadiar

Eu não sabia o que era amor
Isso era coisa de homem
Nem sabia que essa dor
Um dia nos consome

Eu viva a sonhar
Com uma família unida
Onde eu pudesse encontrar
O significado de minha vida

Hoje tenho a idade
De concretizar meus pensamentos
Mas a tal realidade
Só me apresenta indeferimentos

E agora o que fazer?
Já deixei de ser criança
E a única coisa que me faz viver
Está na minha lembrança

Hoje fico rodeado
De infinitas indecisões
Deixando-me angustiado
Vivendo de ilusões

O que me sobra é escrever
Gastando toda essa tinta
Pra assim verter
A saudade que eu sinta

Dizem que todo idoso
Vira novamente criança
Embora seja penoso
Esperarei essa mudança


Fernando Marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pixinguinha, Chico Buarque, Noel Rosa, Luís Fernando Veríssimo, Tom Jobim, Vinícius de Moraes....

Loading...