sexta-feira, 17 de julho de 2009

Assim “vivo”


Assim “vivo”

Vivo preso
A um amor
Que me tira a razão
Que me causa dor

Vivo preso na saudade
De um tempo não vivido
Que me faz sonhar
Deixando-me ressentido

Vivo de palavras
Extraídas da alma
Onde o que ela procura
É encontrar sua calma

Vivo penando
Por amar
Nessa inconsistência
Que me faz chorar

Vivo a desejar
Muito amor nessa vida
Mesmo que tenha que viver
Uma vida iludida

Fernando Marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pixinguinha, Chico Buarque, Noel Rosa, Luís Fernando Veríssimo, Tom Jobim, Vinícius de Moraes....

Loading...