quarta-feira, 7 de julho de 2010

Semente da Dor


Semente da dor

Caí uma tempestade
Vertida do meu coração
Tampando a claridade
Da minha visão

Vêm os trovões
Anunciar minha dor
Ecoando as emoções
Da falta de amor

A terra me envolve
Enraizando-me nesse solo
Pois a terra nunca devolve
Quem procura nela colo

A tempestade
Faz germinar
A infelicidade
De quem vive a chorar

Tempestades que fazem brotar
A dor como semente
Por mais que ela não demore passar
No coração da gente

Fernando Marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pixinguinha, Chico Buarque, Noel Rosa, Luís Fernando Veríssimo, Tom Jobim, Vinícius de Moraes....

Loading...