sexta-feira, 23 de julho de 2010

Meu Ar: A Vida


Meu Ar: A Vida

Tenho que inspirar, pra que assim eu possa expirar tudo que recebo de vida e da vida do mundo, eu, por existir, tenho que devolver o mesmo ar que outrora respirei, pois ele é o mesmo que devolvo com parte de mim, assim componho as partículas invisíveis que circulam o mundo e o tornam tão vivente e real. Acredito, de forma um tanto trivial, que o mundo dá voltas, como também acredito que durante essas voltas eu não estarei no mesmo lugar.

Amo tudo que conquistei, pois o que foi oferecido nem sempre foi o que precisei.

Cresço e crescerei movido com a pulsação que inspira e expira meus pulmões, pois o mesmo ar que respiro já se fez e se faz combustível de outros corações.


Fernando Marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pixinguinha, Chico Buarque, Noel Rosa, Luís Fernando Veríssimo, Tom Jobim, Vinícius de Moraes....

Loading...