sábado, 15 de agosto de 2009

Ator sem direção


Ator sem direção

Queria compor
Memoráveis poesias
Que falassem de amor
E trouxessem alegrias

Mas sou um ator
Que está sem direção
Às vezes sou um impostor
Negando ter coração

Vivo representando
Que aprendi escrever
Mas vivo soletrando
O que não quero dizer

Tento entender
Porque não contenho meus pensamentos
Que me empurram a escrever
Com os mais sublimes sentimentos

Aprendi que na dor
Nós nos reconhecemos
E no amor
Nós nos envaidecemos

Entendo agora
Armadilhas do destino
Que se apresentam a toda hora
Desde os tempos de menino

Mas ainda tento compor
Inspirado na mais pura inspiração
Onde o amor
É a minha direção.

Fernando Marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pixinguinha, Chico Buarque, Noel Rosa, Luís Fernando Veríssimo, Tom Jobim, Vinícius de Moraes....

Loading...