segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Sambamos lado a lado


Sambamos lado a lado

Na passarela da vida
Vou desfilando minha dor
A saudade e a estrada perdida
E cantando o amor

Vou compondo meu enredo
Com os retalhos do passado
Das bravatas ao medo
Do quanto fui amado e abandonado

Tento compor a harmonia
Entre meu ser e meu coração
Cantando com alforria
De tudo que me fez prisão

Na ala do passado
Mil histórias deixei
Nos olhos de um menino levado
O quanto eu sonhei...

Na ala do presente
Tento me encontrar
Pois da minha vida sou o presidente
Eu decido que samba tocar

Já na ala do futuro
Fico sorrindo a imaginar
Que o sonho é algo puro
E nem a vida o pode macular

Lá lá lá iá
Crio batucadas na palma da mão
Lá lá lá ia
Reforce o meu refrão

Venha comigo desfilar
Saudando o prazer de viver
E juntinhos vamos sambar
Até um novo amanhecer

Deixe as amarguras
Nas fantasias do passado
Pois nele não existem mais criaturas
Que te façam perder o rebolado

Olhe para o céu
E veja as estrelas na folia
Emergindo seus brilhos ao leu
E o luar que nos contagia

Cada um dia de nós
Comando o seu gingado
Nessa passarela nunca estamos sós
Sambamos lado a lado

Lá lá lá iá
Crio batucadas na palma da mão
Lá lá lá ia
Reforce o meu refrão

Fernando Marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pixinguinha, Chico Buarque, Noel Rosa, Luís Fernando Veríssimo, Tom Jobim, Vinícius de Moraes....

Loading...