domingo, 22 de novembro de 2009

Pela eternidade


Pela eternidade

Meu amor
Sou a mulher que aflora
Igualmente uma flor
Quando meu néctar você devora

Adoro nossos corpos suados
Profusos em desejos
Adoro os caminhos traçados
Dos teus peregrinos beijos

Fico uma fêmea no cio
Quando você me toca
Quando fio a fio
Você me retoca

Você vem dominar
Eu quero te prender
Quando vens depositar
O que me faz florescer

Faça de mim a tua flor
Das minhas pétalas teu aroma
Pois teu amor
Docemente me doma

Um calor fumegante
Aquece minha pele
E a todo instante
Peço que o universo nos atrele

És a lua
Que clareia meu leito
Que o meu pudor atenua
Esse é teu doado direito

És o sol
Que traz o dia
És o lençol
Que me aquece na noite fria

És o vento
Soprando na minha orelha
Causando o enrubescimento
Da minha pétala vermelha

De tanta imensidão...
Sinto de verdade
Que o meu coração
Te amará pela eternidade

Fernando Marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pixinguinha, Chico Buarque, Noel Rosa, Luís Fernando Veríssimo, Tom Jobim, Vinícius de Moraes....

Loading...